Resumo do Projeto

Adaptação Sócio-Culturais de Cablocos no Estuário Amazônico às mudanças climáticas

O objetivo principal desta proposta é observar as respostas culturais à vulnerabilidade criadas por mudanças do número, duração e altura de inundações inesperadas conhecidas localmente como lançantes, e outros distúrbios no estuário Amazônico causados pelas mudanças climáticas e outras anomalias produzidas por mudanças do clima. O estudo é focado na população marginalizada conhecida como cabocla, na paisagem biofísica onde vivem e nas redes sociais das quais eles dependem. Os caboclos estão notando mudanças nas lançantes que tem um impacto adverso sobre a agricultura de ciclo anual (culturas anuais) enquanto tem uma resposta relativamente positiva sobre os efeitos dos sistemas agroflorestais, manejo florestal, pesca e outros recursos tradicionais. Impactos sociais e econômicos dos eventos extremos de marés serão consideráveis na várzea amazônica onde mais de 5 milhões de pessoas residem, sendo uma das regiões mais importantes economicamente da Amazônia. Dados preliminares coletados mostram que nos últimos 30 anos, os caboclos estão se adaptando, mudando da agricultura para sistemas agroflorestais, de manejo florestal e pesca (sistemas de uso de longo prazo). Os objetivos desde estudo proposto é produzir um Sistema de Aviso Antecipado (SAA) de eventos extremos de marés, criar um sistema de informação para tomadas de decisão (por exemplo, banco de dados), sistemas de resiliência socioeconômicos (SRSE), e programas de adaptação sócio ambiental (PASA) para municípios distintos. Será conduzido um levantamento socioeconômico, de medidas hidro-climáticas, de mudanças de usos da terra e de recursos, de abundância de pescado e diversidade assim como de agrodiversidade e de biodiversidade. Todos os produtos serão produzidos através de um processo de capacitação de estudantes, agentes de extensão rural e produtores selecionados, envolvidos na coleta, digitação, análise e uso dos dados socioambiental para monitorar o impacto de manejo e respostas sócio culturais. Serão fornecidos manuais para auxiliarem os caboclos a criarem sistemas de uso do recurso mais resiliente, e instrumentos para comunidades e lideranças locais explorarem cenários e identificar adaptações alternativas..

Register at Bookmaker bet365