Sub-Projetos

Nosso principal objetivo é aumentar a resiliência dos sistemas social-ecológicos que podem ser incorporados em planos de adaptação a ser disseminadas entre as comunidades caboclas e associações no nível de governo municipais e estaduais de toda a região estuarina. Para atingir o objetivo principal o projeto foi dividido em três objetivos específicos:

  • Meta 01: Mudanças climáticas

    Desenvolver métodos para identificar, registrar e analisar os principais condutores de mudanças na intensidade das lançantes e regimes climáticos e outras anomalias nos regimes de marés e condições meteorológicas na região estuarina da Amazônia.

    Ao identificar as forças hidroclimáticos e anomalias vamos alcançar o nosso primeiro objetivo específico do projeto de pesquisa. Vamos desenhar e aplicar métodos de pesquisa participativa, para a registro, armazenamento, validação, análise e divulgação de dados sobre alterações na hidroclimáticos regimes no estuário. A informação sobre a frequência e intensidade de lançantes e outras anomalias hidro-climáticas junto com os dados sócio-economicos do objetivo 2 serão utilizadas no desenvolvimento do modelo baseado em agentes (ABM).

  • Meta 02: Resiliência Sócio-Econômica e Ecológica

    Projetar e aplicar métodos de avaliações sócio-econômicas e ecológicas da resiliência do modo de vida do ribeirinho para a compreensão das adaptações sócio-culturais do caboclo aos eventos extremos e produzir um conjunto orientações sobre sistemas de resiliência (RSS). 

  • Meta 03: Modelo Baseado em Agentes (ABM)

    Construir um modelo baseado em agentes (ABM) projetado para permitir que, através de sua construção e utilização, tomadores de decisão locais e das comunidades possam definir cenários futuros de lançantes anômalas e outros eventos hidrometeorológicos e climáticos e projetar os impactos destes eventos sobre padrões de uso da terra e outras respostas socioambientais e socioculturais. O ABM irá fornecer informações sobre cenários futuros e outras informações probabilísticas que pode nos permitirão atingir o Objetivo três. Usando uma abordagem de modelagem de assistida (ver, por exemplo Garcia-Barrios et al 2008, Bousquet et al 2007) uma série de modelos baseados em agentes será desenvolvida em cooperação com grupos locais de agricultores, extensionistas, e representantes do governo para explorar os impactos de cenários alternativos de mudanças climáticas na produção agrícola local sistemas socioecológicos de resiliência em redes agrícolas agrícolas. Esta abordagem de modelagem utiliza especialistas locais (agricultores, representantes governamentais e pesquisadores) em todas as fases de desenvolvimento do modelo para informar o design do modelo, a seleção de cenários de modelagem e análise de resultados. O modelo irá explorar as respostas socioeconômicas e culturais das famílias à vulnerabilidade socioambiental criada por lançantes e outros eventos hidroecológicos produzidos por distúrbios do nível do mar e mudanças climáticas. Os modelos resultantes deste exercício serão transferidos para as agências locais para facilitar a capacitação em andamento para explorar estratégias alternativas de resiliência.

Register at Bookmaker bet365